Doha x Cairo

Community Highlights Africa & The Middle East Doha x Cairo

Coloquei alarme pra não dormir demais porque estava muito cansada. E achava que ia acordar antes do alarme mas subestimei meu cansaço. Dormi direto um sono pesado, que delícia! Fazia tempo que não dormia assim. Nossa, essa pausa no Qatar foi essencial pra começar o Egito bem. Poderia até ter dormido mais, porém queria aproveitar esse tempinho da manhã pra conhecer um pouquinho da região do hotel. Levantei com calma, troquei de roupa e fomos tomar café. Naturalmente tem umas coisas diferentes no café da manhã pro nosso padrão. Mas tinha o que eu precisava: pão com ovo e café com leite! Mais uns cereais pra completar o café e uma macarronese pra ser diferentona, haha.

cafe.JPG

Ok! Começamos a caminhar pelo mercado aqui perto do hotel. Estava tudo muito parado. Achava que era por conta do horário mas eu esqueci que era sexta. Sexta é fim de semana em país mulçumano. Continuamos dando a volta e o calor já estava incomodando. Íamos sempre procurando sombra. Até acharmos um supermercado aberto. Eram dois na verdade, um do lado do outro. Tem um trem que eu gosto é supermercado. Era pequeno mas achamos uns temperinhos pra levar.

Depois passamos pelo Souq e estava fechado. Resolvemos andar até o mar. Era perto mas o sol fez parecer ser longe. Fomos até o final de um píer para ver a Dhow Harbour. É engraçado o contraste do antigo com o novo. Do lado de cá, a Doha antiga e as construções arabescas. Do lado de lá os prédios novos.

001.JPG003.JPG004.JPG005.JPG002.JPG006.JPG

Do lado oposto da skyline moderna fica o Museu Islâmico de Arte (MIA). O Museu Islâmico de Arte é um local que exibe uma vasta coleção de artefatos islâmicos, incluindo cerâmicas, manuscritos, tecidos e arte decorativa, oferecendo uma visão rica e diversificada da cultura islâmica ao longo dos séculos.

78d3bc10-9c46-11ee-9f1e-79e8ccaac4ce.JPG78e19ec0-9c46-11ee-95e2-d590f67c4cbd.JPG

Na volta passamos por vários barquinhos que pareciam característicos daqui. Depois eu fui descobrir que chamavam dhow. Dhow é um barco típico da região que antigamente usavam para pesca de pérolas. Hoje, naturalmente, é usado para turismo.

b0d580d0-9c46-11ee-9f1e-79e8ccaac4ce.JPGb0dbc260-9c46-11ee-ba02-6d106a843970.JPGb0b66010-9c46-11ee-95e2-d590f67c4cbd.JPG

É isso! Compramos um imã de geladeira ainda e fomos pro hotel. Chegamos esgotadas, suadas, roupa molhada. Ainda dava tempo pra um banho. Agora sim! Renovadas, descemos pro check out. Chegamos a ir até o metrô mas não tinha trem. Depois fui descobrir que na sexta o metrô só funciona à tarde. Voltamos pro hotel e pedimos Uber. Tudo tranquilo! Chegamos no aeroporto com tempo de sobra. Sentamos numa cafeteria pra comer e aguardar o voo.

cfc322e0-9c46-11ee-9f1e-79e8ccaac4ce.JPG

O voo até o Cairo durou 2h45. Achei engraçado me darem um formulário todo em árabe. Usei o tradutor e acabei errando. Mas depois consegui um em inglês…. Kkkk. O voo pousou trinta minutos antes do horário previsto. No caminho até a imigração eu encontrei o representante da Memphis Tours. Achei o máximo isso, as empresas de turismo recepcionam lá dentro e dão toda assessoria na imigração desde a “compra” do visto até o controle de passaporte. Acompanham pra pegar as malas, enfim, tudo até o carro.

2b9f5f20-9c47-11ee-bff3-09b81d3272e5.JPG2ae780d0-9c47-11ee-9f1e-79e8ccaac4ce.JPG2af2a460-9c47-11ee-8ad2-0332cc146e60.JPG

No caminho o Mohamed apresentou a empresa, falou sobre o Egito, detalhou nosso roteiro e tirou dúvidas. Também ofereceu um show de luzes. Topamos! O show era 19h30 e dava tempo de ir direto. Ele mostrou umas imagens e parecia bem interessante. O valor era US$65. Carinho, mas, sei lá se venho no Egito de novo. O trajeto do aeroporto até lá foi cerca de 45 minutos. O trânsito? Um caos! As pessoas se jogam no meio da rua pra atravessar, os carros não respeitam as faixas, uma loucura. Até camelo tinha. Eu via a hora de ia passar um faraó....

2ae780d0-9c47-11ee-ba02-6d106a843970.JPG

Chegamos lá e nos deixaram na porta. Não sei descrever a emoção de ver a pirâmides pela primeira vez. Era muita felicidade! O Mohammed nos acompanhou até lá dentro, trouxe tradutores e só saiu quando teve certeza que tudo funcionava. O show é lindo! Conta toda história da construção das pirâmides e da Esfinge. Um show de luzes espetacular. Um ditado árabe famoso diz o seguinte: “O homem teme o tempo. O tempo teme as pirâmides”.

c8f8e570-9c47-11ee-96dd-6f74a4c38deb.JPGc9043010-9c47-11ee-9f1e-79e8ccaac4ce.JPGc90baa20-9c47-11ee-ba02-6d106a843970.JPGc8c85f90-9c47-11ee-bff3-09b81d3272e5.JPGc8f36730-9c47-11ee-bff3-09b81d3272e5.JPGc8f1e090-9c47-11ee-b01c-df6971192c1a.JPG

Não quisemos jantar dessa vez. Fomos pro hotel nos ajeitar pra descansar. Jantar nunca foi nosso objetivo. Nos hospedamos no Cairo Pyramids. É um hotel 5 estrelas mas eu não o classificaria assim. Não sei se é tudo isso. Mas atende bem. Ali tinha um restaurante, comemos qualquer besteirinha ali e fomos dormir.

This featured blog entry was written by Akemi Nomura from the blog Viver Viajando.
Read comments or Subscribe

By Akemi Nomura

Posted Sat, Dec 16, 2023 | Egypt | Comments